Imprensa

Mais notícias:

Venda direta chega a representar 75 por cento do faturamento de vinícolas em polos de enoturismo

Publicada em 24/06/2019 - 08:29


Comercialização no varejo das empresas amplia receita e fideliza consumidores.


As vinícolas brasileiras estão apostando na ampliação da oferta turística para atrair desde enófilos até amantes do vinho de primeira viagem e ampliarem suas receitas. E vem do interior de Caxias no Sul (RS) um dos exemplos de como o enoturismo é importante para as vinícolas. Localizada na Linha 40, a Cantina Tonet recebeu quase 120 mil pessoas em 2018, que conheceram o processo de elaboração dos cerca de 400 mil litros de vinhos produzidos anualmente na propriedade de 18 hectares. Atualmente, 75% do faturamento é proveniente do enoturismo, conforme explica o diretor-administrativo, Angelo Márcio Tonet. 

“Ano a ano, a gente vem trabalhando para oferecer mais atrações. O consumidor quer experimentar cada vez mais coisas novas. O cliente que vem aqui acaba comprando de novo depois pelo e-commerce ou por telefone”, salienta.       

No outro extremo do país, na região Nordeste, a vinícola Terranova, projeto da Miolo Wine Group, também vê a atividade turística crescer de forma exponencial. A Terranova integra o roteiro enoturístico Vapor do Vinho, um tour pelo Rio São Francisco que parte de Juazeiro e explora as belezas da região, recebendo, em média, cerca de 50 mil visitantes por ano.  

É pensando no turismo de experiência e nas vantagens da venda direta ao consumidor que atualmente mais de 30% das cerca de 1,1 mil vinícolas brasileiras já possuem algum atrativo turístico, que une desde a visita aos vinhedos e aos processos de elaboração, com a possibilidade de degustar e comprar os vinhos direto da fonte. Segundo estimativas do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), a venda direta no varejo responde por cerca de 40% do faturamento das micro e pequenas vinícolas.

O gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini, cita o exemplo das empresas do Napa Valley, na Califórnia, nos Estados Unidos, onde a venda direta responde por 60% da receita das vinícolas. “Fortalecer o enoturismo, incentivar a venda direta e apoiar ações que atraiam as pessoas para as regiões produtoras são estratégias para o aumento das vendas de vinhos brasileiros”, resume Bertolini. 

Além da oferta de atrativos turísticos, eventos como a Wine South America – Feira Internacional do Vinho estimulam a economia e são propulsores para o turismo da região. A principal feira profissional de vinhos da América Latina ocorrerá no Fundaparque (Parque de Eventos de Bento Gonçalves), de 25 a 27 de setembro (quarta a sexta-feira), possibilitando que os visitantes permaneçam na Serra Gaúcha durante o fim de semana.             

 “A realização da Wine South America traz ao Brasil um novo posicionamento no mundo do vinho e do enoturismo, ampliando a visibilidade e a respeitabilidade do segmento dentro do próprio país, quanto para o mercado internacional”, observa a presidente da Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), Ivane Fávero. A dirigente acredita que a união do Brasil com outros países como a Argentina, Chile, Uruguai, Portugal, Itália, França e Espanha, por meio da Aenotur, mostra que o país tem oferta enoturística com a mesma qualidade dos demais. Ivane acrescenta que o enoturismo é também uma excelente ferramenta de marketing, em especial para as micro e pequenas vinícolas, e que eventos realizados nas regiões produtoras atraem clientes e compradores e estimulam a venda direta.        

“Mais do que bons negócios, a Wine South America quer instigar os compradores a conhecerem também os métodos de cultivo e elaboração nas próprias vinícolas, as tecnologias utilizadas e a história que cada uma delas tem por trás da bebida que produzem”, explica Marcos Milanez Milaneze, diretor da Milanez & Milaneze, empresa promotora da feira e subsidiária do grupo Veronafiere.       

De acordo com o Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) - Região Uva e Vinho, a feira deverá contribuir para um incremento de cerca de 10% na ocupação da rede hoteleira no mês de setembro em relação a agosto. Ainda de acordo com dados da entidade, o município dispõe de 41 hotéis e pousadas, somando 3,4 mil leitos, e mais de 300 opções gastronômicas. 

“A realização de eventos como a Wine South America potencializa a visibilidade e o posicionamento, além de reforçarem a promoção do turismo de experiência”, pontua a diretora-executiva do Segh – Região Uva e Vinho, Marcia Ferronato.       


Giordani Turismo é a agência oficial da Wine South America              

Inscritos na segunda edição da feira internacional do vinho poderão aproveitar promoções especiais por meio da Giordani Turismo, a agência oficial do evento. Os visitantes poderão comprar passagens aéreas da Latam com descontos de até 25% e reservar acomodações com preços promocionais em hotéis e pousadas da região. Os inscritos também terão vantagens no traslado terrestre entre Porto Alegre e os hotéis na aérea central de Bento Gonçalves. A Giordani oferecerá transfer em dois horários diários no período da Wine South America: nos dias 24 e 25 de setembro, às 11h30min e às 17h, e nos dias 28 e 29, às 14h e às 18h. O valor por trecho será R$ 50, mediante agendamento.              

Para obter os benefícios, os inscritos na Wine South America devem entrar em contato diretamente com a Giordani Turismo, pelo telefone (54) 3455.2753 ou pelo e-mail corporativo@giordaniturismo.com.br.