Imprensa

Mais notícias:

Wine South America amplia visibilidade de vinhos e espumantes brasileiros

Publicada em 30/08/2018 - 08:46


O Brasil exibe, entre os dias 26 e 29 de setembro, a diversidade da produção de suas regiões vitícolas durante a Wine South America - Feira Internacional do Vinho, que ocorre em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha. O encontro evidencia a produção nacional por meio da participação de 95 vinícolas nacionais, no Parque de Eventos. A WSA tem sido vista pelo setor como uma grande oportunidade de aproximar o vinho nacional dos consumidores, já que seu foco está centrado na geração de negócios.

É na exposição das marcas, aliada à presença de um público especializado, como compradores, enólogos, produtores, sommeliers, entre outros, a estratégia para a geração de negócios se transformar em aumento do consumo de vinho no país.

A comprovada qualidade dos vinhos brasileiros, chancelada por vários prêmios concedidos ao redor do mundo, será encontrada não apenas nos rótulos de vinícolas da Serra gaúcha - a principal região produtora brasileira -, mas também de outras áreas do Rio Grande do Sul, como a Campanha e os Campos de Cima da Serra, além de Santa Catarina e de São Paulo.

A Wine South America vai reunir cerca de 250 marcas expositoras entre vinícolas, prestadores de serviço e acessórios ligados ao segmento. O funcionamento da feira será das 12h às 21h. Informações sobre ingressos: winesa.com.br/site/2018/pt/ingressos. 


A Wine South America

Principal destino enoturístico do Brasil, a Serra gaúcha respira a cultura do vinho – por isso, não poderia haver melhor lugar do que Bento Gonçalves (Capital Brasileira da Uva e do Vinho) para a realização da Wine South America. Promovida pela Milanez & Milaneze, subsidiária da italiana Veronafiere, que promove a Vinitaly, a feira reunirá cerca de 250 marcas expositoras, entre elas as principais vitivinícolas brasileiras e prestadores de serviços para o segmento. No encontro, os participantes terão a oportunidade de promover o consumo e a comercialização dos produtos da indústria sul-americana de vinhos, especialmente brasileira, mirando na internacionalização do setor. Também haverá espaço para produtores de destilados, azeite e café. São aguardados cerca de 10 mil visitantes do Brasil e do exterior.

Crédito: Tatiana Cavagnolli