Imprensa

Vinhos, negócios e turismo na Serra gaúcha

Publicada em 09/07/2018 - 09:05


Feira internacional será oportunidade para conhecer a maior região produtora de vinhos e espumantes do Brasil 

Principal destino enoturístico do Brasil, a Serra gaúcha reúne atrativos que conquistam visitantes do país inteiro e também de fora dele. São opções como rotas históricas, roteiros de cicloturismo, tour de compras, turismo de aventura, rotas gastronômicas e, principalmente, as inúmeras possibilidades no mundo dos vinhos.


Crédito: Fabiano Mazzotti

Inserida nesse cenário, Bento Gonçalves foi a escolhida para abrigar a Wine South America – feira internacional de negócios direciona ao setor vinícola. A cidade é o principal polo de produção nacional do vinho – oferecendo aos visitantes a experiência única de conhecer não só os melhores rótulos produzidos na região, o potencial, a qualidade e a estrutura da cadeia produtiva – mas, sobretudo, a história por trás de cada garrafa. Em meio a paisagens deslumbrantes, o público pode realizar visitas técnicas às vinícolas e descobrir o local onde são cultivadas as uvas e a forma como os vinhos são elaborados – com a melhor combinação entre tradição e inovação, zelo artesanal e apuro tecnológico. 

Local estratégico para a realização da feira, a Serra gaúcha responde por cerca de 85% da produção nacional de vinhos, aproveitando o solo basáltico e o clima temperado, úmido e com noites amenas para cultivar uvas com personalidade forte. A região abrange as quatro áreas de produção enológica certificadas do país – tendo no roteiro passagens obrigatórias como os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi, Flores da Cunha, Farroupilha, Pinto Bandeira, entre outros. Saiba por que visitar a Wine South America será uma oportunidade para realizar ótimos negócios e como aproveitar a estadia na Serra gaúcha para turistar:


POR QUE VISITAR A WINE SOUTH AMERICA

Promovida pela Milanez & Milaneze, subsidiária da italiana Veronafiere, que promove a Vinitaly, a Wine South America reunirá as principais e melhores vitivinícolas brasileiras e prestadores de serviços para o segmento vitivinícola reunidos com foco em negócios, networking e conhecimento. Além disso, expositores e especificadores terão a oportunidade de promover o consumo e a comercialização dos produtos da indústria sul-americana de vinhos, especialmente brasileira, mirando na internacionalização do setor. Também haverá espaço para produtores de café, destilados, azeite e olivicultores.

Entre os visitantes, são aguardados empresários, importadores, distribuidores, enólogos, sommeliers, pesquisadores, bem como consumidores. Além das novidades levadas pelos expositores, a feira terá uma programação com cursos e degustações. Outro atrativo diferenciado são as palestras técnicas conduzidas por profissionais de gabarito internacional.


CAPITAL BRASILEIRA DA UVA E DO VINHO

Experiências turísticas diferenciadas, novas vivências, conforto de bons hotéis e pousadas, deliciosa culinária e inúmeras opções de roteiros turísticos para todas as idades fazem de Bento Gonçalves um destino inesquecível. Considerada a Capital Brasileira da Uva e do Vinho, a cidade está localizada a 122 quilômetrosde Porto Alegre (RS). É a primeira região do Brasil a obter a Indicação de Procedência e também Denominação de Origem para o Vale dos Vinhedos, cenário tão deslumbrante que já foi palco para gravação de filmes e telenovelas, bem como escolhida para integrar a Cidade do Vinho. O local reúne dezenas de vinícolas, hotéis, restaurantes, lojas e outros atrativos para acolher os turistas.

Outras rotas são: Caminhos de Pedra (um dos mais importantes roteiros de turismo cultura no meio rural, expressando a história da imigração italiana por meio da interatividade com os visitantes); Vale do Rio das Antas (paisagem tropical de um vale que se funde com o Rio das Antas, parcialmente encoberto por parreiras e bananeiras); Cantinas Históricas (um dos mais tradicionais distritos na elaboração de uvas de cepas diferenciadas, tem bons restaurantes e vinhos); Encantos de Eulália (passeio repleto de charme e encanto, composto por belas paisagens e uma variedade de atrativos como degustar vinhos, saborear comidas típicas e encantar-se pela aventura). Mais informações em bento.tur.br.


GARIBALDI

Já o município de Garibaldi é conhecido como ‘Capital Brasileira do Espumante’, reservando atrativos que conquistam pelo charme da vida no interior. A cidade preserva a arquitetura histórica da colonização italiana – perfeita para passear, fazer compras, tomar um café da tarde, curtir o mirante no alto de um vale e tirar fotos de cartão postal. Mas o destaque mesmo fica para as experiências nas vinícolas, como degustação às cegas, cinema a céu aberto em meio a vinhedos, harmonizações com chocolates e visitas guiadas. Destaques: Rota dos Espumantes; Via Orgânica; Passadas – a arquitetura do olhar; Estrada do Sabor. Informações adicionais no site turismo.garibaldi.rs.gov.br. Distâncias: 13,6 quilômetros de Bento Gonçalves e 112 quilômetros de Porto Alegre.

 

FLORES DA CUNHA

O município é contornado por belezas naturais, praças aconchegantes, igrejas, torres, cascatas e pelo sabor da farta gastronomia e dos vinhos que exalam o perfume da uva. No turismo, são cinco roteiros turísticos encantadores: Apromontes (visitação e degustação às vinícolas da rota); Caminhos da Colônia(rota enogastrônomica que percorre o interior de Flores da Cunha e Caxias do Sul); Melhor Idade (atrações para pessoas acima de 60 anos); Compassos da Mérica, Mérica (roteiro rural) e Vales da Serra (atrações integradas dos municípios Antônio Prado, Caxias do Sul, Flores da Cunha, Nova Pádua, Nova Roma do Sul e São Marcos). Mais informações no site www.floresdacunha.rs.gov.br. Distâncias: 62 quilômetros de Bento Gonçalves e 146 quilômetros de Porto Alegre.


PINTO BANDEIRA

Pinto Bandeira é um destino para quem quer passar bem, admirar a natureza, provar boa comida e degustar ótimos vinhos e espumantes. Com apenas três mil habitantes, o pequeno município possui excelente terroirpara o cultivo de uvas que dão origem a espumantes de excelência, além de reunir atrativos como wine bar, jardins e passeios em meio à natureza na sede de vinícolas conceituadas. Outras informações no site www.pintobandeira.rs.gov.br. Distâncias:20 quilômetrosde Bento Gonçalves e 140 quilômetros de Porto Alegre.


FARROUPILHA

O município é berço da colonização italiana no Rio Grande do Sul, recebendo as primeiras famílias de imigrantes vindas da província de Milão. Além de oportunidade para conhecer de perto o cultivo de uvas, o município tem atrativos turísticos como o Salto Ventoso (cachoeira com 55 m de queda caindo sobre uma gruta em forma de ferradura). Na rota também é possível passar por belas paisagens rurais, uma antiga ferraria movida por roda d’água e conhecer o sistema de trabalho dos minifúndios do interior. Outra opção é o Vale Trentino, perfeito para conhecer cantinas, degustar excelentes vinhos e sucos e ainda conhecer o processo de maturação da uva para a fabricação do vinho. 

Já o centro da cidade abriga uma catedralconstruída em 1932 em estilo gótico, com duas torres de 49 metros de altura. Outra visita imperdível é ao Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio – maior santuário religioso do sul do Brasil. Distâncias: 26,5 quilômetros de Bento Gonçalves e 111 quilômetros de Porto Alegre.


VERANÓPOLIS

Mais do que lugares a serem visitados, Veranópolis tem investido no turismo de experiências. Localizado no Vale das Antas, o município tem mirantes de tirar o fôlego, como o do Espigão ou da Cascata dos Três Monges. Os atrativos já começam na própria central de informações turísticas (Casa Saretta), construída em 1906 e tombada como patrimônio histórico – vale fazer algumas fotos. Ao lado da Igreja Matriz está o primeiro prédio da Sociedade Alfredo Chavense, hoje Casa da Cultura. Esse espaço abriga o Museu Municipal e o Memorial José Lewgoy, reunindo fotos, roupas e artefatos pessoais do ator natural de Veranópolis – já falecido.

Impossível passar por Veranópolis sem conferir o Restaurante Giratório, na BR-470, junto ao Mirante da Serra (torre com quase 80 metros de altura). Além de se fartar com boa gastronomia, o visitante pode admirar a vista da cidade. Claro, não poderiam faltar atrações envolvendo a bebida símbolo da Serra gaúcha. São cerca de três vinícolas produtoras com atendimento ao público e degustação de produtos (atendimento mediante agendamento). Distâncias: 38,5 quilômetros de Bento Gonçalves e 159 quilômetros de Porto Alegre.


NOVA PÁDUA

No início de 1886, sete famílias do Vêneto chegaram no Rio Grande do Sul para habitar a 16ª Légua do Campo dos Bugres, hoje Nova Pádua. Uma das características marcantes no pequeno município com cerca de três mil habitantes é a harmonia entre o trabalho e a natureza. Boa parte da economia é movimentada por 27 vinícolas, que juntas produzem mais de 5,5 milhões de litros de vinho por ano. Além de cultura, história, natureza e hospitalidade, Nova Pádua oferece mesa farta com deliciosos pratos típicos da gastronomia italiana – mantendo a tradição de comer e beber bem.

Vale conhecer a Capela das Almas e a história curiosa sobre seu nome. Indispensável conferir o Cachoeirão do Rio das Antas – formação rochosa em meio ao Rio das Antas, que chega a altura de 15 metros, formando quedas e corredeiras. Para conhecer mais paisagens, cascatas e paredões, é só fazer a travessia de balsa no Rio das Antas. Cantinas e adegas completam o charme interiorano, apresentando a simplicidade de quem produz vinho com amor e tradição. Distâncias: 77,4 quilômetros der Bento Gonçalves e 161 quilômetros de Porto Alegre.


 Crédito: Ana Cris Photo